Pesquise Aquí

Pesquisa personalizada

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

A Criança de 3 anos.

0 comentários
Você tem um(a) "Bebê de 3 anos", veja agora como é uma criança de 3 anos.

Muito melhor do que a criança de 2 anos e meio.

Sua atividade fundamental é brincar.
Interessa-se por brinquedos de construção.
Progresso social - é capaz de brincar em grupo de 3 crianças.
Começa a esperar sua vez nos jogos.
Linguagem mais inteligível.
Periodos de gagueira.
Diz seu sexo.
Mais conformada com a rotina. Aceita limites.
Aceita melhor a hora de ir para a cama, à noite.
Necessita de aprovação social.
Observa a expressão de aprovação/desaprovação.
Gosta de ajudar nas pequenas tarefas caseiras.
É amável, agrada os outros, chora menos.
Capaz de Dramatizar: brinca de casinha, cozinha, veste roupa de adultos.
Atenção desenvolvida: observa detalhes, imita adultos.
Mas ainda não distingue bem as caracteristicas:
veste camisa de trás para frente.
calça sapatos trocando os pés.
É ainda ritualista.
Quer seguir sempre o mesmo caminho, quando sai a passeio.
Curiosidade aumenta. Por ques?
Primeiras perguntas sobre origem das pessoas.
Imaginação: fala consigo mesmo/pessoas imaginárias.
Começa a compartilhar suas coisas.
Mas ainda é negativista e egocêntrica.
Diz palavras feias (palavrões).
É capaz de sacrificar uma satisfação imediata por uma recompensa futura.
Geralmente prefere a mãe.
Chora quando os pais saem à noite.
Ciúmes moderados do irmãozinho.

Prevenção de acidentes.

Portãozinho nas escadas.
Supervisão atenta na rua.
Ensinar a não correr atrás de bola ou cachorro.
Assento de segurança no carro.
Saber nadar é bom mas não é garantia.
Facas, armas e remédios fora do alcance.
Alimentação- dieta prudente(ver o folheto)
Comer sozinha.
Evitar doces, gulodices, salgadinhos, açúcar, refrigerantes.

Atitudes dos Pais.

1. Para educar é necessário dar exemplo.

2. As atitudes dos pais devem ser coerentes = ter lógica, e
consistente = agir sempre igual.

3. É preciso ter cuidado com o que se faz ou se diz na presença
da criança - ela está atenta a tudo!

4. Não sair às escondidas, contar à criança. Nas primeiras
vezes, as saídas devem ser curtas.

5. Quando a criança imaginar coisas, não dizer que está mentindo.

6. Demonstrar afeto explicitamente.

7. Conversar com a criança sobre suas atividades dispondo
de um tempo especial só pra ela.

8. Nunca ameaçe deixar ou abandonar a criança, ela não entende que
os pais estão fingindo ou ironizando.

9. Nunca tenha explosões emocionais na frente da criança.

10. Quando ela imaginar coisas, não diga que ela está mentindo.

11. Satisfazer a curiosidade da criança, inclusive sobre sexo,
com respostas simples, honesta e compreensiveis.

12. Não dar importância aos palavrões ditas por ela; ignorar.

Mostar iniciativa, comunicar, explorar
pequenas escolhas - ex: camiseta verde x amarela
ajudar em pequenas tarefas domésticas
ajudar a guardar as próprias roupas.

Estimule

Comer sozinha
Lavar as mãos sozinha e colocar a toalha no lugar indicado.
Vestir- se sozinha (dar tempo suficiente)
Mostre antes como se faz
deixar os sapatos na posição de ser calçados,
a roupa na posição de ser vestida,
auxiliar a enfiar o cordão, dar nó,
oferecer auxilio, mas deixar que ela mesma faça.
Ajudar na lida com os irmãos menores.

Ensine

Jogos infanfís (de Roda).
Dobradura e colagem

Atividades

Levá-la a passeio, chamando atenção para o que vê.
Atividades e brincadeiras ao ar livre.
Companhia de crianças de sua idade para brincar; brigas são frequentes;
só intervir em caso de risco de se machucar.
Brincar: blocos, quebra-cabeças simples, "faz de conta".
Livro de história simples com figuras grandes.
Limitar TV e Video-Game - até 1 1/2 horas por dia.

Gagueira - dê tempo para a criança se expressar, não chame atenção, não caçoar, não tente ajudar/apressar.

Disciplina - economizar os "não pode". estabelecer limites.
Comportamento inaceitável será punido com a perda, por pouco tempo, de privilégios.

Sono - retirada progressiva da soneca o dia. Adote ritual para adormecer. Medos noturnos ocasionais são normais.
Não deixar dormir na cama dos pais.

Escolinha, Parque Infantil.

Visita ao dentista.
Retirada da chupeta e da mamadeira.


Fonte: Pediatra In

Especialidades Médicas Ache Aquí

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Fique por Dentro (PARTICIPE).

0 comentários

O anúncio do V Congresso Brasileiro de Bancos de Leite Humano / I Congresso Iberoamericano de Bancos de Leite Humano / Fórum de Cooperação Internacional em Bancos de Leite Humano não é motivo apenas de uma enorme satisfação. Orgulho talvez seja a palavra mais adequada para descrever o sentimento de todos os que participaram e participam desse processo de construção coletiva que é a Rede de Bancos de Leite Humano. Gerada na Fundação Oswaldo Cruz, rapidamente assumiu proporções nacionais e se faz presente em todos os estados brasileiros, atuando no Sistema Único de Saúde como uma estratégia de qualificação da atenção neonatal em termos de segurança alimentar e nutricional. Mais...

Site Oficial do Congresso

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Amamentar é Saúde Nunca é Demais Lembrar.

0 comentários


Divulgue esta Idéia

segunda-feira, 10 de maio de 2010

Definições de Parto Cesário ou Cesariana.

0 comentários
A operação cesariana (também denominada cesárea) é uma técnica cirúrgica utilizada para retirar um feto de dentro do útero quando, durante a evolução do parto, ocorrem distócias[1].

Resumo: Para a realização da operação, é feita uma incisão transversal ou longitudinal (solução mais rara) sobre a pele da gestante, acima da linha dos pelos púbicos. São sucessivamente abertos o tecido subcutâneo e a aponeurose dos músculos reto abdominais, separados os músculos na linha média e abertos o peritônio parietal, o peritônio visceral e a parede uterina. O próximo tempo é a extração do feto, seguida da retirada da placenta e revisão da cavidade uterina. São então suturados os planos anteriormente incisados.

Dentre os motivos de indicação para realização da cirurgia cesárea no lugar do parto vaginal estão situações de sofrimento fetal agudo[2], placenta prévia[3], lesão por herpes ativa no momento do trabalho de parto, prolapso de cordão[4], feto em posição anômala e falha de indução quando há indicação de interrupção de gravidez.


Procedimentos: Preparação para uma cesariana.

Planeje com cuidado a recuperação depois da operação, especialmente se for usar anestesia geral. Permita-se um tempo de descanso e tente achar outras pessoas para ajudá-la com seus afazeres diários.

Siga as instruções dadas por seu médico. Se optar por anestesia geral, coma uma refeição leve, como sopa ou salada, na noite anterior à cirurgia. Não coma ou beba qualquer coisa depois de meia-noite e na manhã antes do procedimento. Também não beba café, chá, ou água. Se entrar em trabalho de parto, chame o médico.

Durante o procedimento.

É aplicada uma anestesia que pode ser local ou geral. A anestesia local paralisa parte do corpo e previne a sensação de dor enquanto permanecer acordada. A anestesia geral relaxa os músculos, causa sonolência e também impede que sinta dor.

O médico faz um corte debaixo do umbigo e na parte mais baixa do útero para remover o bebê, a placenta e o saco gestacional. O médico então sutura o útero e o abdômen.

Depois do procedimento.

Deve ser necessária a permanência no hospital de 2 a 4 dias, dependendo de sua condição.

Evite levantar peso durante 6 semanas e depois deste tempo comece um programa de exercício para recuperar o tônus do músculo abdominal.

Peça mais recomendações ao seu médico e pergunte a respeito da próxima avaliação clínica.

Benefícios deste procedimento.

Cesarianas podem salvar vidas de recém-nascidos e suas mães e prevenir as complicações potenciais de um parto vaginal demorado. Cesarianas podem ser mais seguras para você ou para o bebê quando:

- O trabalho de parto é anormal ou ineficaz.
- O bebê está em uma posição anormal.
- O bebê está tendo padrões de batimentos cardíacos anormais.
- Existe cicatriz vertical em seu útero proveniente de uma cirurgia prévia.

Além disso, algumas vezes a dor do trabalho de parto pode ser evitada e é possível programar a data do parto.

Quais são os riscos associados a este procedimento?

- Existem alguns riscos quando você usa anestesia geral. Discuta estes riscos com seu médico.
- Um anestésico local pode não agir o suficiente e pode sentir um pouco de desconforto. Também, em casos raros, pode ter uma reação alérgica ao medicamento usado na anestesia. Na maioria dos casos, a anestesia local é considerada mais segura que a anestesia geral.
- Um vaso sangüíneo pode se romper ou ser cortado e haver sangramento interno.
- Um coágulo sangüíneo pode romper dentro da circulação sangüínea, e danificar os pulmões.
- O corte realizado na cesariana pode enfraquecer as partes cortadas.
- Para qualquer nascimento futuro pode ser necessária outra cesariana, dependendo de como o corte na primeira cesariana tenha sido feito.
- Pode desenvolver-se uma infecção ou sangramento.

Pergunte ao médico como estes riscos se aplicam a você.

Quando procurar ajuda médica.

Se acabou de ser submetido a uma cesariana, chame o médico imediatamente se:

- Desenvolver-se febre.
- Ficar tonta ou desmaiar.
- Tiver náuseas ou vômitos.
- Tiver falta de ar.
- Tiver perguntas sobre o procedimento ou seus resultados.

Significado das Palavras:

[1] Distócias - São dificuldades encontradas na evolução de um trabalho de parto, tornando uma função difícil, impossivel ou perigosa para a mãe e para o feto.
[2] Sofrimento fetal agudo - É o quadro de asfixia grave que ocorre, geralmente, durante o trabalho de parto e que se caracteriza por redução brusca e intensa das trocas materno-fetais.
[3] Placenta Prévia - Incide em 0,5 a 1,0% das gestações sendo que ocorre com maior freqüência nas multíparas (1:4) e em gestante com idade mais avançada. Outros fatores predisponentes são: história de abortamento, cesarianas, gravidez gemelar e malformações fetais.
[4] Prolápso de Cordão - Um cordão umbilical prolapsado é uma complicação rara, que ocorre em cerca de 1 entre cada 1000 partos, na qual o cordão umbilical precede o bebé na sua passagem pelo canal de parto.
Quando o bebé sai pelo estreito canal de parto, produz-se uma compressão do cordão prolapsado e o bebé deixa de receber sangue. Esta complicação pode ser evidente ou passar despercebida (oculta).

Fonte: Wikipédia
Manual Merck - Biblioteca Médica On Line

quarta-feira, 31 de março de 2010

EUA batem recorde de Cesarianas diz estudo.

0 comentários
Esta semana foi publicado um estudo sobre o aumento na prática da Cesariana nos EUA.
O numero de parto cesariana bateu um novo recorde em 2007, 1,4milhão de bebês nasceram deste procedimento, aumento de 71% do numero de nascimentos no periodo de 1996 a 2007.

Em 2006 a cesariana foi a intervenção mais comum nas maternidades americanas.
Os autores do estudo acrescentam que o aumento deste tipo de parto, que consiste em fazer uma incisão na parede uterina da mãe, é praticada em mulheres de todas as idades. Entretanto, o maior aumento foi registrado nas mães com menos de 25 anos. Entre 2000 e 2007 foi registrada uma alta de 57%.

As mulheres com mais de 40 anos também são especialmente afetadas. Pelo menos 48% das mulheres que deram à luz entre os 40 e os 54 anos recorreram à cesárea em 2007, contra 23% das mulheres com menos de 20 anos.

O estudo apresenta alguns detalhes sobre as razões deste aumento, mas não menciona a gravidez ocorrida em idade avançada, as cesareanas feitas em função da comodidade ou a evolução das práticas médicas.

Os Estados Unidos não são o único país no qual as cesáreas aumentam exponencialmente. Segundo a Federação Hospitalar da França (FHF), que representa os hospitais públicos, em 2007 o procedimento representou na França 20,1% dos nascimentos, contra 10,9% em 1981. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a taxa mundial se situa em 15%.

Ache Aquí

Pesquisa personalizada
 

PARTO CESÁRIO OU (CESARIANA) Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template Sponsored by Emocutez